O mais bonito aos seus olhos

Ela, atrevida e irreverente. Ele, apaixonado e prudente. Não podiam ser mais diferentes e ela reparava nisso todos os dias. Ele era o rapaz mais carinhoso, altruísta e apaixonado que ela alguma vez conhecera e o mais bonito aos seus olhos. Era o tipo de rapaz que cuidava bem do que tinha e ela era sua. Não havia um dia em que ela não ouvisse ele um “amo-te” ou um simples “estás linda”. Isso enchia-lhe o coração sempre que o ouvia. Não havia um dia em que ele não a acordasse na cama com um beijo carinhoso de bom dia, muitas vezes acompanhado de pequeno-almoço na cama. Tinham uma intimidade invejável, desde que se conheceram. Que ele a fazia feliz era inegável, mas por vezes ela dava por si a querer mais dele. Mais ousadia, mais vontade, mais espírito aventureiro, mais liderança. Pequenas coisas que passavam ao lado dele mas que lhe faziam falta a ela. Havia noites em que ela dava por si com os olhos molhados de lágrimas e desiludida consigo mesma por querer mais de uma pessoa que fazia tudo por ela. O seu lado altruísta fazia com que ele quisesse fazer tudo por ela, se fosse preciso “tirar da própria boca” para lhe dar a ela. Mas, de facto, faltava-lhe qualquer coisa. Ela só queria que, por exemplo, ele planeasse o fim-de-semana algumas vezes e não deixasse tudo para sexta-feira à noite porque acabava sempre por ser ela a decidir irem ao cinema ou jantar fora ao mesmo restaurante, uma e outra vez. Mais uma semana que passou e mais uma semana em que ela decidiu o que iam fazer: naquele fim-de-semana de final de Verão, iam passar o fim-de-semana ao Douro, o rio com mais encanto para ela. Foi nesse fim-de-semana que tudo mudou. No sábado a noite, na segunda noite na invicta, depois de jantarem juntos no restaurante indiano preferido de ambos, foram passear à beira do rio, como é hábito, de mãos dadas. Ela nunca imaginara, mas a sua vida mudou ali. Todas as dúvidas acabaram e ela soube que ele era o homem da vida dela. Quando deu por si, ele olha-a nos olhos, diz “Eu amo-te. Amo-te desde a primeira vez que te vi. És a mulher mais bonita do mundo. Quero que sejas a mãe dos meus filhos e acordar ao teu lado para o resto da minha vida. Quero que sejas quem eu vejo, linda e deslumbrante, a vir ter comigo ao altar” e ajoelha-se.