Arrisca

Cheguei a um ponto que me fartei. Fartei-me de “correr atrás”. O facto de estar, embora sem grande esperança, constantemente à espera de um sinal teu torna-me vulnerável, frágil. E isso é coisa que eu não me posso dar ao luxo neste momento. Preciso de ser forte, de estar com os pés bem assentes na terra. É verdade que cada vez que passas por mim me deixas alienada. Mas eu quero, eu posso, eu consigo, eu vou. Vou ser mais forte que os meus instintos. Vou ser uma mulher poderosa, ninguém me vai conseguir deter nem mandar abaixo. É o melhor, tanto para ti como para mim. Vou libertar-me a mim própria, resistir a todos os sorrisos e olhares. Vou ser forte. Tu sabes onde eu estou. Se quiseres vir, vem. Posso estar à tua espera ou pode ser tarde demais. Experimenta. Arrisca. Não vou correr mais atrás de quem sabe onde me encontrar.