A coragem de se vencer a si próprio antes de querer vencer o próximo

"Não há quem não tenha um dia menos bom. Não há quem não tenha aquele dia em que a auto-estima estremece e parece não haver volta a dar. Mas há, acaba por haver sempre. Porque, mesmo que inconscientemente, os seres humanos estão programados para seguir em frente, mesmo que pareça impossível. E às vezes é preciso esquecer os fracassos para lutar pelos sucessos. Forte é a pessoa que se levanta depois de cair e não quer esquecer o fracasso. Quer sim lembrar-se todos os dias da queda e ter orgulho em saber que um dia se conseguiu levantar. Não quer dizer que não tenha os seus momentos mais frágeis, porque tem. Quem não os tem? Em muitas situações da vida, porém, não sabemos avaliar o que realmente necessitamos: se de força ou de coragem. E há momentos em que precisamos das duas. Há situações que nos exigem muita força, mas há horas em que a coragem se faz mais necessária. É preciso ter força para ser firme, mas é preciso coragem para ser gentil. É preciso ter força para ganhar uma guerra, mas é preciso coragem para se render. É preciso ter força para estar certo, mas é preciso coragem para admitir o erro. É preciso ter força para se manter em forma, mas é preciso coragem para ficar de pé. É preciso ter força para sentir a dor de um amigo, mas é preciso coragem para sentir as próprias dores. É preciso ter força para esconder os próprios males, mas é preciso coragem para demonstrá-los. É preciso ter força para suportar o abuso, mas é preciso coragem para fazê-lo parar. É preciso ter força para fazer tudo sozinho, mas é preciso coragem para pedir ajuda. É preciso força para enfrentar os desafios que a vida oferece, mas é preciso coragem para admitir as próprias fraquezas. É preciso força para buscar o conhecimento, mas é preciso coragem para reconhecer a própria ignorância. É preciso força para lutar contra a desonestidade, mas é preciso coragem para resistir às suas investidas. É preciso força para enfrentar as tentações, e é preciso coragem para não cair nas suas próprias armadilhas. É preciso ter força para gritar contra a injustiça, mas é preciso muita coragem para ser justo. É preciso força para ensinar a verdade, mas é preciso coragem para ser verdadeiro. É preciso ter força para falar, mas é preciso coragem para se calar. É preciso força para lutar contra a insensatez, mas é preciso coragem para ser sensato. É preciso ter força para defender os bens materiais, mas é preciso coragem para preservar o património moral. É preciso ter força para amar, mas é preciso coragem para ser amado. 
É preciso ter força para sobreviver, mas é preciso coragem para aprender a viver. 
Força e coragem: duas virtudes com as quais podemos conquistar grandes vitórias. E a maior delas é a vitória sobre as próprias imperfeições. "